Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Entrevista com a ilustradora Rita Duque

Quarta-feira, 04.12.13

 

 Rita Duque

menina da lua

 

 

 

 

 

 

 Entrevista com designer/ilustradora Rita Duque que teve seu trabalho exposto na livraria Bertrand do Fórum Aveiro

 

 

 Exposiarts – Rita! Começo por agradecer-te antes de mais a oportunidade de te conhecer um pouco melhor e ao teu trabalho. Entrevistar-te é uma grande honra.

 

Rita Duques – Eu é que agradeço este interesse pelo que mais gosto de fazer! :)

 

 Exposiarts – Como nasceu o teu gosto pela arte e ilustração?

 

 Rita Duque – Não sei dizer exactamente como nasceu este meu interesse pelo mundo das artes, acho que há coisas que nascem connosco. Mas sei, por exemplo, que gosto de desenhar desde que me lembro de ser gente!

 

 Exposiarts – Tiveste alguma formação académica?

 

 Rita Duque – Fiz o percurso dito normal até ao secundário e, quando tive que escolher a área que queria seguir, enveredei pelo agrupamento das artes. Depois seguiu-se a licenciatura em Comunicação e Design Multimédia e posteriormente o mestrado em Design de comunicação. A formação académica foi essencial para conseguir desenvolver o meu trabalho actual.

 

Exposiarts – De que modo inicias a tua Actividade artística\ ilustração?

 

 Rita Duque – Como já referi, sempre gostei de desenhar. A ilustração para a infância faz parte da minha vida há cerca de três anos. Comecei a expor alguns trabalhos no meu blog *Asas de Peixe* e o primeiro livro que ilustrei tem por nome 'O que ganhas quando dás?' - foi feito para o fundo solidário do instituto universitário justiça e paz, em Coimbra. A partir daí, seguiram-se quatro livros para o Brasil e mais recentemente comecei a trabalhar para editoras nacionais (Porto Editora e Verso de Kapa).

 

 

Exposiarts – Conta-nos como surge a ideia de expores na Bertrand? Quais as exposições que integras-te e quais as próximas?

 

 Rita Duque – No âmbito da minha tese de mestrado, sobre Lendas portuguesas ilustradas para a infância, surgiu a ideia de disseminar o projecto prático através de uma exposição. Neste sentido, coloquei a questão aos seguidores da página 'asas de peixe' no facebook, se conheciam locais para expôr (preferencialmente entre Coimbra e Lisboa). A Luciana Filipe, responsável pela Bertrand do forúm Aveiro, sugeriu que levasse atélá o meu trabalho. E assim foi. Integrei cerca de 5 Exposições a título individual e outras duas integradas com outros artistas. As maiores partes realizaram-se em Coimbra, e as restantes entre Ovar, Aveiro e S. João da Madeira.

 

 Exposiarts – A que tipo de movimento artístico te sentes mais ligado?

 

Rita Duque – O movimento artístico que mais gosto é o surrealismo, mas apenas a título pessoal. Não considero que haja alguma marca do mesmo do meu trabalho.

 

 Exposiarts – Destacas alguma influência ou vivência que tenha marcado especialmente o teu percurso?

 

 Rita Duque – Acho que cada dia é uma dádiva. As minhas vivências do quotidiano reflectem-se naquilo que ilustro. Sinto-me uma pessoa muito amada pelos que me rodeiam e, desta forma, tento passar este amor para o meu trabalho.

 

 Exposiarts – Tens encontrado alguns problemas ou entraves no exercício da tua arte enquanto ilustradora?

 

 Rita Duque – Enquanto ilustradora, tenho tido muita sorte de ter participado sempre em projectos que se relacionem comigo. O único problema desta profissão, que é feita como freelancer, é a instabilidade que se vive todos os meses, sem saber se há trabalho ou não no mês seguinte.

 

Exposiarts – Achas que Portugal gera oportunidades para os aspirantes de artes?

 

 Rita Duque – Penso que há uma crescente preocupação com a cultura e, por consequência, com o mundo das artes. Mas também acho que este meio é ainda desvalorizado como algo menor.

 

 Exposiarts – Quais os eventos em que até agora participaste e destacas de maior relevância para a promoção e divulgação do teu trabalho?

 

Rita Duque – Não será tanto através de algum evento que o meu trabalho chega às pessoas. Sem dúvida que os livros que ilustro são a maior porta aberta para o meu trabalho e aquilo que sei fazer. Claro que as exposições contribuem sempre bastante, mas penso que o facebook e o blog, ajudam bastante a difundir aquilo que mais gosto de fazer.

Exposiarts – Conta-nos um pouco como é o teu dia-a-dia de ilustradora?

Rita Duque – Os meus dias são sempre diferentes e é sobretudo este dinamismo que me fascina. Dependendo do trabalho que há a fazer, tudo começa no processo criativo. Recebo o briefing, faço pesquisa (muita pesquisa), passo à ideia e posteriormente aos esboços. Depois de chegar ao desenho que quero, pinto-o digitalmente. Todo este processo pode demorar dias.

 

 Exposiarts – Como defines o teu trabalho?

 

 Rita Duque – O meu trabalho é algo que sai do coração, passa pelas mãos e só está finalizado quando chegar a outro coração.

 

 Exposiarts – O que tentas transmitir com as tuas obras?

 

Rita Duque – O único objectivo é levar o observador a sonhar e a imaginar um mundo mais bonito. Se o conseguir, então o dever está cumprido!

 

Exposiarts – Tens uma obra ou artista plástico ou ilustrador de eleição? (desde o realismo, renascimento à era moderna?)

 

 Rita Duque – Tenho muitas, muitas referências. Penso que as duas maiores estrangeiras serão Rebecca Dautremer e Oliver Jeffers. Em Portugal, sem dúvida que a Carla Nazareth.

 

 Exposiarts – O que achas que devia ser feito pelas artes e ilustração para aproximar e cativar o grande público?

 

 Rita Duque – Como designer de comunicação, sou suspeita, mas penso que muitas vezes passaria por comunicar bem exposições, eventos ou seja o que for. Uma comunicação eficaz com o público cria empatia e consequentemente um interesse em visitar/ir ao encontro.

 

Exposiarts – Que conselho daria a alguém que pretenda enveredar pelo mundo das artes e ilustração?

 

Rita Duque – Que desenhe muito. Que leia muito. Que sonhe muito. E que, sobretudo, trabalhe muito. Sem trabalho árduo e diário não se aperfeiçoa a técnica nem a imaginação.

 

 Exposiarts – Quando não estás a trabalhar, que tipo de jovem és tu? Como gostas de passar o teu tempo?

 

Rita Duque – Sou uma pessoa perfeitamente comum. Gosto muito de ler, de desenhar (que nem sempre é trabalhar), estar com aqueles de quem mais gosto, viajar, comer chocolates, etc...:)

 

 

 

Exposiarts – Obrigado Rita Duque pelo tempo e disponibilidade.

 

Rita Duque - Eu é que agradeço a amabilidade da Exposiarts em querer mostrar o meu trabalho.

 Boa sorte para o seu futuro profissional e muita cor de felicidade na sua vida.

 

Exposiart – Muito obrigada e sucesso para o projecto!

 

 Por Filipe Tavares e Ana Rodrigues

*Rita Duque*

*Asas de peixe <http://asas-de-peixe.blogspot.com>*

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por exposiart às 22:44